Crónicas

Voltar à Ilha 

Regressar aos Açores é sinônimo de tranquilidade. Muitos dizem que não se passa nada, que é uma pasmaceira… Em certa medida acabam por ter razão. Quem for mais frenético ou quem não desfrute da serenidade natural do arquipélago açoreano pode entediar-se rapidamente. 

Para mim funciona exatamente ao contrário! A vida no continente é tão agitada que me sinto sempre seduzido pelo silêncio verde das ilhas. Voltar aos Açores é reencontrar a plenitude, a calma, é recarregar baterias. 

É a única terra portuguesa em que me sinto fora de Portugal. 

E este regresso é diferente. É especial. Desta vez haverá algo que me vai marcar, tenho a certeza! Talvez por ser uma das datas mais importantes da vida do meu irmão (e da minha, é claro), talvez por ser uma espécie de viagem hollywoodesca em que um grande grupo viaja para um casamento num local paradisíaco qualquer. Esta sensação típica das comédias românticas tem me aguçado o apetite para estas “férias”. 

Agora já cá estou, a embarcar. À espera do que virá depois destas duas horas de voo. A olhar os aviões e o meu reflexo no vidro, a pensar: “como é que ele já vai casar?”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s