Crónicas

Calcanhar de Aquiles

É oficial. Sou maior de idade, tenho, finalmente, 18 anos. Normalmente o meu aniversário calhava sempre na primeira ronda de testes, o ano passado fiz anos a uma sexta e tive teste de Matemática à terça (tive 14 já agora). Em 2017 tive um teste de filosofia no dia seguinte e em 2016 tive teste de Biologia no meu aniversário, que foi a primeira negativa que tive a esta disciplina.

Paara contextualizar, a minha relação com Biologia é no mínimo atribulada. Sempre tive notas baixas, sei que a minha nota mais alta foi um 14 no fim do 11 ano. No 10 ano ainda fui capaz de ter sempre positiva no fim do período, tinha sempre 8 e 10 nos testes ou 9 e 11, como também tinha um 1 período positivo, consegui acabar o 10 ano com 10.

O meu problema não era não gostar, eu até gostava bastante mas, para aqueles que não tiveram Biologia, os testes e o exame que teria que fazer no fim do 11 ano consistiam em 4 a 5 grupos, cada grupo tinha uma imagem e/ou um texto informativo. Existiam sempre umas 5 perguntas de escolha múltipla, uma sequência ou correspondência e uma pergunta aberta que relaciona o texto o imagem com uma matéria especifica e tínhamos que relacionar ambos.

Normalmente estas perguntas valem 20 pontos, 2 valores, e existiam 4 ou 5 por teste o que significava que estas questões valiam quase metade da cotação do teste, entre 8 a 10 valores. Cada pergunta estava dividida por tres tópicos de resposta, acertava-mos 1 tópico tínhamos 6, acertava-mos 2 tínhamos 15 e acertava-mos 3 tínhamos 20, por exemplo.

Claro que eram nestas questões que eu me espalhava por completo, tinha imensa dificuldade em encontrar a ligação entre o exemplo dado e a matéria, por mais que eu soubesse a matéria quase toda. Estas perguntas nunca eram diretas, nunca me iriam perguntar ‘Qual é a Teoria de Darwin?’, era sempre indiretamente e com relação ao que nos é dito anteriormente.

Sei que isto até pode não parecer difícil, mas para mim era difícil perceber a matéria que a pergunta pedia que eu relacionasse com o tópico do grupo. Passei o 11 ano a ter 8 nos testes de Biologia, tive duas positivas em cinco testes que fiz no 11 ano, a minha sorte foi que como tive 10 do 10 ano, fez média e fui a exame com 10.

Passei o ano a ter explicações de Biologia, a fazer exames passados e resumos. Claro que chumbei com 8 na 1a fase, o mínimo que tinha que ter era 8,5. A minha escola abriu a meia noite para afixar as notas e lá estava eu, claro que fui o caminho todo a chorar para casa porque falhei miseravelmente e detesto falhar porque sou demasiado orgulhosa.

Quando pedi o exame e o mostrei ao meu explicador, a conclusão a que chegámos foi que, mais uma vez, tive 2 valores os menos em todas as perguntas abertas. Neste momento da minha vida estava a trabalhar na clínica dos meus pais 8 horas por dia, 5 dias por semana. Conclusão: não estudei NADA para para a segunda fase e, para ajudar a situação, o meu cão morreu no dia antes do exame.

Basicamente não estava de todo preparada para este exame. E foi, provavelmente, por isso que passei no exame. Não tinha nada a perder, porque já tinha tudo meio perdido, tive 9,2 no exame de segunda fase. E acertei uma pergunta aberta quase completa. YAY ME!

Mas claro que acabei o 11 ano com 0 exames de acesso ao ensino superior, tive negativa nos dois exames específicos, Física e Química e Biologia e Geologia. Obviamente que isto não me impediu de escolher Química e Biologia como especificas no 12 ano. So brave of me.

Momento de glorificação própria: acabei o 12 com 19 a Biologia e 18 a Química, claro que a Biologia a avaliação consistia em trabalhos e apresentações (o meu forte) e a Química, para além de trabalhos, tivemos um teste cada periodo. Lamento que este post tenha começado comigo a falar sobre ter 18 anos, a liberdade dos 18, e que afinal falei sobre Biologia o post todo.

Nao planeiei falar sobre Biologia, simplesmente quando comecei a pensar sobre o meu aniversario enquanto escrevia, veio-me à cabeça todos os testes que tinha no meu dia de anos, todos os aniversários que tive que estudar. Biologia foi sempre o meu calcanhar de Aquiles e pareceu-me adequado falar um bocadinho sobre isto.

Se és de CT e também tens Biologia, boa sorte, se forte porque se eu consegui, tu também consegues. Se és de outro curso, nomeadamente Humanidades, Artes, Desporto, etc, adorava saber qual é o calcanhar de Aquiles do vosso curso!

See ya next week,

M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s