Crónicas

Mudou

Serei o único que ficou hilariante com a “hora nova”? Hoje, quando o relógio apontava às sete e fechei a porta da cozinha, para sair de casa, o dia já estava cá fora. Talvez tenha sido apenas um acordar bem disposto, numa segunda feira em que se previa aguaceiros... Sim, porque as segundas são sempre… Continue reading Mudou

Crónicas

Crises de Inspiração

Nunca ninguém me explicou verdadeiramente de onde vêm as palavras. Podemos ir pelo caminho da lengalenga cantada, pela ode à inspiração e pelos estados de espírito - que aqui entre nós, não são assim tão ridículos quanto isso, porque todos temos momentos e timings produtivos diferentes.  Nunca sei como as definir. A elas. Às palavras.… Continue reading Crises de Inspiração

Crónicas

Julgamento

A primeira definição do verbo “julgar”, segundo o dicionário, enuncia “proceder ao exame da causa de”. Seguem-se outras tantas semelhantes como o “decidir”, “sentenciar”, “formar um juízo acerca de” … “crer, supor”. São dezenas de termos semelhantes que pressupõe a formulação de uma conjectura, em torno de um determinado sujeito. Hoje é dia do Miguel… Continue reading Julgamento

Crónicas

A queda da caixinha mágica

Ainda sou do tempo dos serões de domingo, em que o sofá era disputado por toda a família. Enfim, nessa altura “domingava-se”, verdadeiramente. Reunião-se todos, em torno da caixinha mágica. Todos ansiavam o programa da noite. O do horário nobre.  Ora fosse um concurso de música, ou mesmo um formato de danças, havia assiduamente um… Continue reading A queda da caixinha mágica